Carros & Consórcios - Ailson Lino

Tempos atrás, quando era comum pagar contas com dinheiro e cheque, no posto normalmente o motorista pedia para abastecer um pouco mais, de modo a “arredondar” o valor e facilitar o preenchimento ou o troco. Com a popularização dos cartões de crédito e débito, basta digitar o valor, mas muita gente ainda pede ao frentista para ir além do “primeiro clique” da bomba. O que nem todo mundo sabe é que essa prática pode danificar o cânister, peça que fica próxima ao bocal do reservatório e serve para absorver os gases resultantes da evaporação do combustível. Se isso acontecer, o prejuízo chega a R$ 600, dependendo do modelo e ano do veículo.

De acordo com o engenheiro mecânico Rubens Venosa, dono da oficina Motor Max, na zona sul, o cânister é um filtro em cujo interior há carvão ativado. Caso o combustível suba pela tubulação e chegue ao bocal, poderá encharcar o componente e danificá-lo.

Além disso, o veículo também passará a gastar mais. Isso porque o cânister deixará de enviar os vapores ao sistema de admissão do motor.

De acordo com Venosa, esse componente só é encontrado em concessionárias. Ele afirma que o conserto pode ir de R$ 300 a R$ 600, dependendo do carro (peça e mão de obra).

Rodar com o tanque quase vazio também costuma trazer problemas. No fundo do reservatório fica uma bomba elétrica que envia o combustível ao motor e trabalha refrigerada pelo combustível.
Se o nível estiver muito baixo, existe a possibilidade de elevação da temperatura do líquido (que passa pela bomba, chega ao motor e volta ao tanque). Em casos extremos, isso pode levar à queima da bomba.

Outro risco é que partículas de sujeira acumuladas no fundo do tanque sejam enviadas ao sistema de alimentação. Nesse caso, pode haver entupimento de mangueiras e filtros ou mesmo redução da eficiência do sistema de injeção.

Venosa explica que, dependendo do dano, é possível trocar apenas o refil da bomba. Para carros mais simples, com motor 1.0, o custo do reparo varia de R$ 300 a R$ 500, incluindo peça e mão de obra.